Tempos turbulentos exigem (mais e melhor pensado) posicionamento

Postei aqui dias atrás um comentário e a nota do CC do PCB sobre o posicionamento dos trotskistas que, fazendo coro com o imperialismo e defendendo posições que os colocam ao lado das fileiras mais nobres da reação (de novo!), inisistem em atacar Cuba. Aliás, não somente Cuba, mas também a Venezuela, a Bolívia etc.

O argumento deles é sempre o de propor uma saída mais radicalizada e à esquerda, sem pensar (o que não é muito do seu feitio) se há condições para tal saída. Foi assim que incentivaram e apoiaram a queda do leste europeu, foi assim que festejaram a queda do muro de Berlim. Também saíram às ruas (daqui e da Argentina!) para tratar a classe média batendo panela nas ruas como o início da revolução proletária! O resultado do Leste foram saídas à direita e o refluxo do movimento revolucionário por todo o mundo. A política que apontam como mais justa para a Bolívia e a Venezuela também possibilitariam tal saída. Imagino os agentes da CIA sorrindo para tão oportuna ajuda que vem … da esquerda!

Claro que as saídas à direita são facilmente explicáveis: dirão que o movimento foi traído pela direção e que, no geral, a direção é dos comunistas (stalinistas) e a mesma conversa de sempre. Aliás a mesma conversa que o próprio inspirador, bolchevique de última hora, teve condições de dar.

O puritanismo moralista não pode fazer mais do que isso…

Mas nossos tempos são turbulentos. A “pax americana” vem ruindo e isso não significa um tempo de paz, mas um tempo de convulsões. O império ferido de morte, assim como um animal selvagem quando cercado, tende a se tornar mais violento e a não medir mais as consequências de seus atos. Atitudes desesperadas são possíveis, sempre marcadas por muita agressividade.

Li ontem em um jornal que Abimael Gusmán entrou também em uma greve de fome. Longe de querer gerar comoção internacional para derrubar o governo do Peru por este expediente, seu objetivo é muito mais singelo: quer apenas se casar.

Gusmán é o líder do Sendero Luminoso, grupo armado peruano, maoísta, quase destroçado nos anos da ditadura de Fujimori. Foi preso no início dos anos 1990 e condenado a prisão perpétua. Quando preso, foi apresentado à imprensa mundial dentro de uma jaula, como um animal de circo e, lá de dentro, com roupas listradas de detento, manteve o dedo indicador apontado para a platéia curiosa enquanto insistia em discursar.

Ficará preso até a morte (caso não o soltem antes – os que prenderam ou seus companheiros) e apenas quer casar-se oficialmente com sua já companheira antes da prisão. Isso lhe é negado. Daí a greve de fome.

Temos aí então algo interessante: um preso político, em greve de fome e com um desejo muito mais inofensivo do que aquele cubano que se prestou ao uso (e abuso) do imperialismo, conquistando o apoio dos nossos revolucionários cor-de-rosa. Será que teremos uma campanha internacional contra a prisão política de Gusmán e ainda em solidariedade à sua greve de fome? Emitirão as empresas de comunicação que monopolizam a informação pelo mundo afora um parecer favorável aos direitos humanos, à democracia, à liberdade de expressão e, nesse caso, a simples liberdade de casar-se? Parece que não… nem eles, nem nossos gloriosos revolucionários de classe média, enraivecidos por serem preteridos no acesso ao consumo de tudo e de todos.

O tempo tem desmentido coisas que se tornaram verdade pela repetição. Ficou provado nas últimas semanas que, pelo menos aparentemente e metaforicamente, quem come criancinhas não são os comunistas, mas os sérios defensores dos valores cristãos, os eunucos do reino, escondidos atrás de suas batinas e de uma estrutura milionária e mundial que lhes garante a impunidade pela prática de crimes abomináveis.

A grande maioria deles também sempre esteve ao lado das grandes potências, sempre fez o jogo do imperialismo. Analisem os que foram canonizados como santos mártires ao longo do século XX e perceberão que ali estão os que foram mortos por revolucionários ou pela fúria popular enquanto defendiam o direito sagrado da propriedade privada e da exploração do homem pelo homem. Já uma série deles que, nadando contra a corrente, se posicionaram ao lado do povo e participaram de suas lutas, contra a opressão, as ditaduras, a tortura e a miséria,  acabaram por alcançar o martírio, são qualificados como gente que se desviou do caminho da fé para meter-se em política!

Para as eleições no Brasil neste ano temos algo também curioso: o PSDB tenta “acusar” o PT de ser de esquerda, de querer dar maior peso à intervenção do Estado na economia e investir mais na melhoria das condições de vida da população mais empobrecida. Por sua vez, os petistas e sua candidata tentam de desvencilhar disso, afirmando princípios liberais que nem o mais tolo liberal do centro do sistema é capaz de defender desde a crise de 1929!

Sem dúvida devemos estar longe da revolução… Mas, e isso já é alguma coisa, em tempos turbulentos as máscaras caem. Os revolucionários puritanos aparecem ao lado do império e da CIA, a santa igreja rasga a própria carne e despe-se do manto imaculado que esconde séculos de pilhagem, assassinatos e colaboração com a exploração e a miséria e os partidos de “esquerda”  fogem dessa pecha infamante…

Analisar esses tempos, com atenção e medindo as suas consequências, é condição fundamental para agir.

Aos cadáveres que se amontoam, seja por essencialmente não prestarem, seja por ingenuidade tola, fica a vala coletiva ou ter as entranhas disputadas pelos abutres da história.

Enfim, deixemos que os mortos enterrem seus mortos…

Anúncios

2 comentários sobre “Tempos turbulentos exigem (mais e melhor pensado) posicionamento

  1. Pingback: Reflexão Áltera
  2. Foi exatamente o que diz para um colega meu quando ele veio com a velha piadinha de sempre “os comunistas comem criancinhas”.Quem são os comedores são os “catolicos e não nós”.Respondi ao meu amigo catolico e anti-comunista.
    Muito bom o seu artigo que abordou diversos pontos…
    ABS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s