Novas posturas para novas relações

Cesar Mangolin

Têm me incomodado profundamente as relações falseadas com as quais devemos lidar todos os dias.

Talvez seja resultado da idade e prenúncio de uma velhice amarga, mas tenho me decidido a não viver mais as aparências.

Principalmente no meio acadêmico, com sua polidez conservadora, encondem-se, por detrás de discursos belos, ardilosas figuras de mesquinhos interesses.

Todos sabemos o que pensam os professores dos estudantes, o que falam nas suas salas, em seus momentos de descanso. Quando questionados sobre seu papel e o da educação formal, impostam a voz e tecem comentários inteligentes, acusando alguém pelo resultado nefasto da educação e sempre enaltecendo seu papel social fundamental, auto-atribuído e totalmente farsante.

Uma grande farsa apenas… a educação formal e os que vivem da crença de suas possibilidades transformadoras que nunca apareceram e jamais aparecerão.

Não vou insistir aqui nos teóricos que já trataram disso. Não é hora para tal. Apenas uso o espaço para insistir novamente que tudo é uma grande farsa.

O pior é que todos sabem disso. Como que num acordo velado, feito por telepatia, todos sabem que não podem tratar as coisas como são, dizer as coisas como devem ser ditas, expressar vocalmente o que realmente pensa.

Falam para que sejam aceitos e não para que sejam ouvidos. Para que sejam confirmados e não confrontados. Para que possam continuar na cômoda vida individualista e egocêntrica fazendo de conta que estão preocupados com algo ou que prestam algum serviço fundamental para a coletividade.

O apodrecimento do nosso mundo é também a decadência dessas relações. São como feridas podres de um corpo corroído, que cambaleia mas não dá seu suspiro final.

Os estertores desse mundo inválido são os discursos pomposos e bem intencionados, que escondem na verdade o vírus putrificador de tudo que poderia lembrar camaradagem, altruísmo, igualdade etc, etc.

Vamos começar a deixar de lado as aparências, as necessárias concordâncias, o meio termo, o equilíbrio! É necessário desequilibrar, confrontar, lutar!

Não me importo com a vida de quem é responsável pela miséria do nosso povo; não me importo com a vida de quem vive bem às custas da exploração dos trabalhadores. Não faço discurso bonitinho em favor de um mundo novo em que essas figuras tenham a oportunidade de mudar. Ouvi isso dias atrás e fiquei assustado com tamanha ingenuidade.

Penso num mundo livre desse tipo de relação, num mundo livre da exploração, num mundo livre desse tipo de gente. Que morram, pura e simplemente, eles e seus rastejadores falantes de porcarias.

E quando houver oportunidade, estarei a postos para dar uma força nesse último ato.

E que os mortos enterrem seus mortos!

Anúncios

2 comentários sobre “Novas posturas para novas relações

  1. caro Prof César

    o destilar de teu fel com certeza tem motivações justas, concordo que não dignos de viver os que exploram este nosso rico planeta às custas do sangue de inocentes.
    Já te falei, em outro espaço, que não acredito que as coisas mudarão de forma pacífica. Contudo, isto não me amedronta, sei que um dia algo melhor acontecerá por vias inesperadas para muitos, e temida por uma elite carcomida.
    Interessante a tua citação da Bíblia ao final do artigo.

    “E que os mortos enterrem seus mortos!”

    Um forte abraço!!

    Lourival Nascimento

  2. Professor César

    Que caiam as máscaras daqueles que vivem da retórica e aparecem bonzinhos, e estes guardiões da “palavra na hora certa” passem a tomar atitudes menos covardes e assumam um compromisso real, deixando de se esconder por atrás delas e transmitam a realidade e não um discurso falso e agradável para quem quer ouvi-lo.
    Ação e atitude, parabéns pelo seu texto.
    Mauro Cipro

    “Uma grande farsa apenas… a educação formal e os que vivem da crença de suas possibilidades transformadoras que nunca apareceram e jamais aparecerão.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s