Fim de ano…

Cesar Mangolin

Escrevo agora mais para desejar um bom final e um bom começo de ano a tod@s que acompanham o blog. Mas… não poderia deixar de dar um pitaco sobre o que penso de tudo isso.

Na verdade, meu espírito rebelde não permite que eu goste de nada que seja obrigado a fazer. Muito menos festa. Festejar por obrigação é algo que não me entra na cabeça. O final de ano nos obriga a fazer festa.

Vejam bem: não sou cristão e não posso ficar na minha casa quieto porque um número grande de gente (familiares no geral) vai me encher o saco para ir a algum lugar participar de uma festa religiosa (embora tenha perdido esse caráter ano após ano), ou uma festa comercial. No caso de me negar a ir, vão dizer que estou fazendo charme, querendo chamar a atenção, que sou uma besta estranha etc, etc.

Eu detesto o natal. Nunca gostei e penso que quem nasceu de famílias pobres deve compreender bem o que esse dia gera para seus pais, para as crianças e por toda a vida. Daí aparecem aqueles desgraçados que, por terem sugado o sangue de trabalhadores o ano todo, dão parte de seus lucros para a distribuição de esmolas aos pobres, tudo coberto pela mídia, com closes em olhos de crianças pobres cheios de lágrimas e gratidão. Parece que assim eles ganham a indulgência celestial para, no próximo ano, prosseguir com sua macabra rotina. É como o agressor que se torna enfermeiro de sua vítima.

Respeito as festas cristãs, assim como respeito as festas das demais religiões. Mas, como os que têm fé são, no geral, bastante intolerantes, não há respeito pelos que não querem fazer festa. Simplesmente porque nada temos acomemorar.

As festas relativas ao final do ano poderiam ter mais sentido, mas são igualmente tolas. Um ano acaba, outro começa. Não há nada de especial nisso! É somente mais um dia. Inventamos essa forma de contar o tempo e enfiamos na cabeça que precisamos comemorar a continuidade … do tempo! Ora, ano novo é a data de aniversário e cada qual tem a sua.

Tudo bem… Sei que estou ficando mais azedo com o passar desse mesmo tempo. Não há porque não aproveitar a data para reunir amigos e familiares, ficar com os que gosta e coisas assim. Mas ainda aí há muita hipocrisia: abraços e apertos de mão frouxos, beijos que são esfregados do rosto na primeira oportunidade. São poucos, muito poucos, os que merecem nossa sincera e calorosa acolhida, ou com os quais gostaríamos mesmo de estar. Não me submeto a essas relações falsas simplesmente porque não precisamos fazer isso.

O pior é quando chega a meia-noite: já tentei me esconder no banheiro para não ter que abraçar todo mundo desejando feliz qualquer coisa. Já virei o ano escondido mas, quando reapareci, algum infeliz lembrou que não me desejou o tal feliz natal ou ano novo e vem todo mundo de novo. Ora, não nos cumprimentamos ao chegar no lugar, pra que começar tudo de novo?

Fora os que já tomaram umas a mais e que ficam mais emocionados, abraçam, beijam, choram e todo mundo vira irmão e o melhor amigo que “Mora no coração” e coisas assim.

Na verdade, o conselho que dou é que entrem para esse time: os que enchem a cara primeiro são os mais sábios para essas ocasiões. Tudo fica mais sensível, acaba ganhando sentido ou passa e não se lembra no dia seguinte. Receita para que essas festas sejam felizes: tome umas cinco doses de vodka ali pelas 22:30h e capriche na cerveja na sequência! Tudo fica mais lindo!

Mas, apesar de meu desânimo com essas coisas, desejo a todos e todas que acompanharam o blog neste ano que tudo corra bem, que o  próximo ano seja melhor para todos nós e que avancemos mais na direção das transformações que precisamos para que a própria vida seja uma festa sempre, independente do ano estar no meio , no final ou no começo.

grande beijo para vocês.

Anúncios
Postado em Sem categoria

7 comentários sobre “Fim de ano…

  1. Mestre,
    Você é demais! Seus questionamentos e exposições procedem se olharmos com os olhos da razão.
    Grande Abraço e que os fetejos passem rápidos por demais!

  2. Caro Prof. e permita-me chama-lo de amigo,

    A tua indignação em linhas gerais me parece justa, embora a minha opinião não seja de fato importante. Tenho me tornado com o passar dos anos mais intolerante com tantas contradições e não me parece que o Cristo das escrituras tenha sido o propulsor destas “festas”. Na verdade os interesses que movem as pessoas tem a sua origem na volúpia de se endeusarem, e que tem encontrado a sua melhor tradução na lógica capitalista. Tenho preferido não remar contra a maré e buscado tirar proveito destas ocasiões num chamamento à reflexão crítica.
    Independente de nossos desencontros de opinião vejo pontos de encontro com a Bíblia em diversas opiniões tuas, veja só em relação a este post:

    “Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, que faz debaixo do sol?
    Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece.
    Nasce o sol, e o sol se põe, e apressa-se e volta ao seu lugar de onde nasceu”.
    Salomão em Eclesiastes 1:3-5

    Desejo que continuemos a cada dia nesta batalha contra a injustiça e opressão!!

    Abraços (sem fingimento ou hipocrisia), do teu sempre aluno.

    Paz e Saúde!!

    Lourival Nascimento

  3. Salve Prof.Cesar
    Como sempresuas ideias retratam bem a realidade da vida.Malgrado insignificantes divergências gostaria de ser um daqueles poucos que merecem um a sincera e calorosa acolhida. Saúde. pcc/

  4. Caro Cesar, achei o texto até engraçado e o conselho de chapar antes da meia noite é o melhor! Tb detesto “festas forçadas”, realmente é tudo uma questão de contar o tempo, inventada pela civilização atual. Um dia, quem sabe, vão todos rir de nós.

    Em todo caso, um abraço e sorte “na virada”!!

  5. VALEU CÉSAR!!!

    BOA DICA…

    VOU CAPRICHAR NA VODKA

    ABRAÇÃO E BOM FINAL E COMEÇO DE ANO PARA VOCÊ COMPANHEIRO.

  6. Boa dica Cesar…
    Mas ao invés de começar a chapar 23:30, comece lá pelas 22:horas na mesma proporção. Quando chegar 0:00 nem vai precisar se esconder no banheiro. Duvido que consigam te acordar. rsrs

    Abraço
    Antonio

  7. Adorei seu texto!!!!!
    Me identifiquei quase que por completo.
    e adorei o horário de início da bebedeira! Vai me livrar de lembranças desagradáveis de mim mesma!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s